Vive em trabalha em Berlim - Alemanha

Brandon LaBelle é artista e escritor. Seu trabalho aborda a relação entre o público e o privado, culturas formais e informais, a sociabilidade e as narrativas da vida cotidiana, utilizando performance, som e construções localizadas como suplementos criativas para as condições existentes.

Isso resulta em projetos situacional que criam formas de intervenção, os atos de tradução e arquivamento, bem como das instalações destinadas a esfera do comum. Ele recebeu um mestrado em arte de estúdio na pós - California Institute of the Arts em 1998 e doutorado em Estudos Culturais do Consórcio de Londres em 2005. De 2006 a 2009 ele trabalhou como pesquisador pós-doutorado na Universidade de Copenhagen, e desde 2007 ele tem vivido em Berlim. Ele também colabora no grupo de trabalho urbano, Surface Tension, e na equipe de colaboradores, e + l. ACBR

Seu trabalho tem sido destaque na galeria Mario Mazzoli, Berlim (2011), Sonic At, Amsterdam (2010), A / V Festival, Newcastle (2008, 2010), Museus Quartier, em Viena (2009), 7 ª Bienal do Mercosul, Porto Allegro, Brasil (2009), Centro de Descontaminação Cultural, em Belgrado (2009), Cidade do México Casa Vecina, (2008), Medo do festival conhecido, Cidade do Cabo (2008), Holanda Media Art Institute, Amsterdam (2003, 2007), Galeria Ybakatu, Curitiba, Brasil (2003, 2006, 2009), Galeria Singuhr, Berlim (2004), Whitney Museum, NY (2001) e ICC, Tóquio (2000). Além disso, um autor prolífico, seus livros incluem Ruído de fundo: Perspectivas de Arte Sonora (Continuum, 2006) e Territórios Acústica: som, Cultura e Cotidiano (Continuum, 2010). Seus escritos têm aparecido também em inúmeros livros e revistas, incluindo publicações Kunst-Stimmen Experimental de Som e Rádio, SoundSpace: Arquitetura Sound and Vision, Parole # 1: Corpo da Voz, e Re-inventar Rádio: Aspectos de Rádio Arte . Desde 1997, ele foi correndo Errante órgãos de imprensa, na qualidade de co-editor do Site antologias de Som: da arquitetura e da Orelha (1999), escrita Aloud: The Sonics da Linguagem (2001), Surface Tension: Problemática do site (2003 ), Rádio Territórios (2007), eo site do som próximo, vol. 2 (2011), bem como uma série de monografias artista e documentos de pesquisa sobre as práticas espaciais e meios de comunicação. Além disso, os protótipos de seu trabalho para a Mobilização e Difusão de fuga de som foi exibido no Plex, Copenhaga e do Enrico galeria Fornello, Prato (2007), e seu projeto em andamento sobre as memórias de rádio foi apresentado na Rádio Revolten, Halle (2006) e publicado como um livro de artista, memória Rádio, em 2008. Ele produziu áudio e vários trabalhos de rádio, nomeadamente para Kunstradio em Viena (1999, 2001, 2007, 2009) e DeutschlandRadio (2009). Ele é um palestrante ativo no campo das práticas sociais, desempenho e arte sonora, e foi recentemente apresentado na conferência SCL 2110 em Santiago do Chile. Ele também serve atualmente como membro do júri do Prêmio Transmediale, em Berlim (2011), e atualmente é professor em novas mídias no Nacional Bergen Academia das Artes, na Noruega.