A Prosa do Mundo | Exposição de Lígia Borba

A Prosa do Mundo | Exposição de Lígia Borba

A matéria prima destes trabalhos foi buscada na idéia mesma de intervalos – vazios – na sucessão do tempo: sucessivos disparos quase aleatórios, mas com determinações evidentes no que se repete. Em cada quase nada no tempo o momento (não) escolhido esquiva-se para o espaço das fotos e das esculturas. Entre a narrativa fotografada e sua espacialidade nos relevos as silhuetas pretas de poliéster param o relógio.

Lígia Borba, Curitiba/PR, março de 2001.

Os trabalhos que Ligia mostrou na Galeria Ybakatu e no Beto Batata relacionam-se com o livro “As Palavras e as Coisas” de Michel Foucault. A partir deste texto, de fotografias de transeuntes na Rua XV de Novembro, e de referências de Albert Dürer (artista do séc. XVI), que partem de uma visão do particular e não do todo, a artista realizou desenhos da parte inferior do corpo humano e os “tridimensionalizou” em esculturas de fibra de vidro.

De 22 de março a 24 de abril de 2001.

Fotos: Gilson Camargo

Segunda à Sexta
Das 10h as 12h e das 13h30 as 17h

+55 41 3264-4752

R. Francisco Rocha, 62, Batel, Curitiba | PR