Carne Viva | Exposição coletiva, Museu Oscar Niemeyer

Carne Viva | Exposição coletiva, Museu Oscar Niemeyer

A exposição “Carne Viva – Ambiguidade da Forma”, realizada pelo Museu Oscar Niemeyer, reúne o trabalho de sete artistas: Washington Silvera*, Hugo Mendes*, Eliane Prolik, Cleverson Salvaro*, Cleverson Oliveira, Cíntia Ribas e Carina Weidle.

Com curadoria de Bruno Marcelino e Jhon Voese, a mostra conta com 55 obras, além de textos poéticos de Arthur do Carmo, e poderá ser vista a partir do dia 16 de dezembro, na Sala 7 do MON.

“Temos aqui um feliz encontro de gerações de artistas paranaenses que têm forte ligação com o MON”, diz a diretora-presidente do Museu Oscar Niemeyer, Juliana Vosnika. “Cada um a seu modo, estes artistas transformam a matéria e produzem uma realidade diferente do que vemos no cotidiano. Usando os mais diversos materiais – desde os mais brutos como o concreto até os mais refinados como a laca polida, ou da cerâmica vitrificada até a imbuia esculpida –, fazem com que a forma, em seu sentido mais amplo, seja seu discurso”, comenta.

Segundo os curadores, a exposição oferece a oportunidade de revisitar a expressão “natureza da arte” e retomar sua pertinência. “Em vez de classificar os trabalhos mediante suas propriedades formais, ela descreve sensibilizações e reflexões possíveis, mas que escapam às determinações corriqueiras”, dizem. “Talvez seja esse o efeito da forma ambígua, cujo ânimo também percorre as palavras de Arthur do Carmo.”

Quatro gerações de artistas estão reunidas na mostra. A proposta é aproximar o público e demonstrar na prática a potência estética e política de cada discurso, que pode ser sutil ou mais explícita, mas está presente em cada obra.

O visitante irá perceber que a maioria dos trabalhos é tridimensional, o que evidencia a intenção de permitir um diálogo da exposição com o espaço físico do Museu. A mostra ocupa quatro ambientes, além da “antessala”, onde é apresentada uma instalação sonora assinada pelos artistas Eliane Prolik e Cleverson Salvaro.

*Artistas representados pela Galeria Ybakatu.

Washington SilveraDepois do incêndio, 2007-2022
Madeira e espuma expansiva

Cleverson SalvaroProibido pintura em muro, 2012
Resina, fibra de vidro e resíduos do muro

Washington SilveraChicletes, 2018
Fibra de vidro, laca e corneta

Hugo MendesSumidouro, 2016
Fibra de vidro, laca nitrocelulose e verniz poliuretano

Hugo MendesSem título, 2016
Madeira, porongo caxi, tinta poliéster e verniz poliuretano

Hugo MendesEspectro, 2010
Cerâmica laqueada

Washington SilveraJoão e Gilberto, 2019
Madeira e marchetaria

Washington Silvera3 Sambas, 2020
Madeira e marchetaria

Washington SilveraCaracol 2 e 3, 2018/19
Imbuia e laca automotiva

Hugo MendesSem título, 2016
Resina, laca nitrocelulose e verniz poliuretano

Hugo MendesSiameses, 2016
Resina, laca nitrocelulose e verniz poliuretano

Hugo MendesSem título, 2022
Madeira, fibra de vidro, resina, laca nitrocelulose e verniz poliuretano

Cleverson SalvaroRalo, 2015
Látex, pigmento e resquícios de piso

Cleverson SalvaroProdução local, 2022
Manta plástica, metal, umidificadores e desumidificadores

Cleverson SalvaroCanto cristalizado, 2012
Resina, fibra de vidro e resíduos de parede

Cleverson Salvaro – Area, 2016
Látex e pigmento

Segunda à Sexta
Das 10h as 12h e das 13h30 as 17h

+55 41 3264-4752

R. Francisco Rocha, 62, Batel, Curitiba | PR