Not Cancelled Brazil | Hugo Mendes

Not Cancelled Brazil | Hugo Mendes

Not Cancelled Brazil é uma feira digital de arte contemporânea que reúne 57 galerias brasileiras, disponibilizando obras de 106 artistas durante 4 semanas, de 10 de junho a 8 de julho de 2020.

www.notcancelled.art/brazil
instagram.com/notcancelled.art/

Desenvolvido inicialmente na Austria, o projeto foi inaugurado em abril deste ano durante a expansão da pandemia de coronavirus, quando o fechamento de museus, galerias e feiras de arte limitou as atividades presenciais dessas instituições. Após o lançamento bem-sucedido em Viena, ele foi expandido com edições em 11 países, entre eles Itália, França, Russia, Japão e Emirados Arabes, apresentando atividades online com artistas e galerias de diferentes regiões. A edição brasileira está sendo coordenada pela galerista Karla Osório, de Brasília, e conta com o apoio da Associação Brasileira de Arte Contemporânea (ABACT). Link para matéria Folha de São Paulo, 10/06/2020

A Ybakatu participa do evento apresentando 9 obras do artista Hugo Mendes.

Hugo Mendes – Série Registros: pinturas e desenhos / projeto Anamnese, 2019
Grafite e guache sobre papel
14,5 x 19 cm (cada)

Hugo Mendes – Sem Título, 2017
Fibra de vidro, laca, verniz poliuretano e imbuia
66 x 22 x 31 cm

Hugo Mendes – Desenho HM03, 2016
Papel aquarela Moulin Duroy 100% algodão
38 x 28 cm

Hugo Mendes – Desenho HM15, 2016
Papel aquarela Moulin Duroy 100% algodão
38 x 28 cm

Hugo Mendes – Todatribotavaqui, 2016
Piaçava, pau-ferro, verniz poliuretano e fibra de vidro
63 x 38 x 24 cm

Hugo Mendes – As três sombras, 2016
Fibra de vidro, tinta poliéster e verniz poliuretano
48 x 80 x 30 cm

Hugo Mendes – Espaço, 2014
Fibra de vidro, laca nitrocelulose e verniz poliuretano
90 x 26 x 26 cm
3/3 + P.A.

Hugo Mendes. Curitiba, 1981.
Escultura, pintura e desenho são os principais instrumentos que Hugo Mendes utiliza para abordar questões diversificadas no campo poético. Sua produção, antes de se preocupar com a superfície, está focada nas imbricações de significados e ambivalência. Procura que a produção seja parte de processos de decantamento e que possibilite observações sobre o imaginário artístico, a produção e o trabalho, a subjetividade em contraponto ao afastamento autoral, a não linearidade reflexiva, a não familiaridade reconhecida e a incerteza interpretativa. Uma pesquisa conduzida na tentativa de propor uma série de transposições da alteridade, onde o próprio espectador tornar-se este “outro” pensado, a partir dos reflexos e questões de gosto – entendido aqui como prazer de nele incluir todas as referências que se quer – transparece com evidência a tentativa de passar uma certa complexidade intelectual, emotiva e perceptiva, fugindo da hierarquização das categorias da consciência, por mais transitória que sejam. Atualmente pesquisa o imaginário do corpo no campo escultórico, seja através ou pela imagem simbólica de detalhes do corpo, com suas devidas desproporções e com a combinação de elementos díspares, convertendo-os em seres ou corpos independentes. Procedimento que propõe um diálogo entre o trabalho e o erotismo, a sedução e o estranhamento. Nascido em Curitiba, formado em Artes Visuais (UTP), com especialização em Ensino das Artes Visuais, Hugo Mendes atuou como professor por dez anos nos cursos de artes, fotografia, arquitetura e design na mesma instituição em que se formou. Tem trabalhos em acervos como Museu da Gravura Cidade de Curitiba e Museu Oscar Niemeyer.

Hugo Mendes. Curitiba, 1981.
Sculpture, painting and drawing are the main instruments that artist Hugo Mendes uses to address diverse issues in the poetic field. His production, before worrying about the surface, it is focused on the overlapping of meanings and ambivalence. Seeks that the production is part of the decanting process that allows observations about artistic imaginary, production and work, subjectivity in opposition to authorial distance, reflective non-linearity, recognized unfamiliarity and interpretive uncertainty. A research conducted in an attempt to propose a series of transposition of otherness, in which the spectator himself becomes this “other” thought , based on reflexes and issues of taste – understood here as a pleasure to include in himself all the references wanted – clearly shows the attempt to pass a certain intellectual, emotional and perceptive complexity, however transitory they are. He currently researches the imaginary of the body in the sculptural field, either through the symbolic image from details of the body, with its due disproportions and the combination of disparate elements, converting them into beings or independent bodies. Procedure that proposes dialogue work and eroticism, seduction and estrangement. Born in Curitiba, Brazil. Graduated in Visual Arts (UTP), with specialization in teaching Visual Arts, Hugo Mendes worked as a teacher for 10 years in the art photography, architecture and design courses at the same institution where he graduated. Has works in Collections such as Museu da Gravura Cidade de Curitiba and Museu OscarNiemeyer.

Galerias participantes:
A Gentil Carioca, AM Galeria; Almeida e Dale; Amparo 60; Anita Schwartz; Athena; Aura; Berenice Arvani; Bergamin & Gomide; Bianca Boeckel; Bolsa de Arte; C. Galeria; Carbono; Casa Triângulo; Casanova; Cavalo; Celma Albuquerque; Central Galeria; Dan Galeria; Eduardo Fernandes; Estação; Fortes d’Aloia & Gabriel; Gaby Índio da Costa; Janaina Torres; Jaqueline Martins; Karla Osorio; Kogan Amaro; Leme Galeria; Luciana Brito; Luciana Caravello Arte Contemporânea; Luisa Strina; Lume; Mamute; Marcelo Guarnieri; Marilia Razuk; Mario Cohen; Mendes Wood DM; Millan; Multiplo Espaço Arte; Nara Roesler; OÁ Galeria; OMA Galeria; Periscópio; Pinakotheke; Portas Vilaseca; Raquel Arnaud; RV Cultura e Arte; Sé Galeria; Silvia Cintra + Box 4; Simões de Assis; Soma Galeria; Superfície; Vermelho; Verve; Ybakatu; Zipper e 55SP.

Artistas participantes:
Adrianna Eu, Aleta Valente, Alfredo Jaar, Almandrade, Álvaro Seixas, André Ricardo, Anna Linnemann, Antonio Malta Campos, Aurelino dos Santos, Bel Barcellos, Brisa Noronha, Bruno Cançado, Bruno Dunley, Cabelo, Cadú, Camila Alvite, Camila Elis, Carlos Motta, Carolina Martinez, Célia Euvaldo, Clara Ianni, Cláudia Hamerski, Cristiano Lenhardt, Cristina Canale, Daisy Xavier, Daniel Jablonski, Deyson Gilbert, Edu de Barros, Eduardo Srur, Efraim de Almeida, Elaine Pessoa, Eleonore Koch, Eloá Carvalho, Estela Sokol, Fabio Zimbres, Fabricio Lopez, Flávia Junqueira, Gabriel Botta, Gabriela Machado, Giovani Caramello, Guerreiro do Divino Amor, Guga Szabzon, Hilal Sami Hilal, Hudinilson Jr., Hugo Mendes, Iole de Freitas, Ivan Grilo, Jac Leirner, Jaildo Marinho, Janaina Mello Landini, João Trevisan, José Pedro Croft, José Spaniol, Julio Bittencourt, Karin Lambrecht, Kilian Glasner, Laerte Ramos, Laura Miranda, Lenora de Barros, Lia Chaia, Lina Kim, Magdalena Jitrik, Mai Britt Wolthers, Manoel Novello, AR+VIN, Marcone Moreira, Marilice Corona, Mauro Piva, Max Willà Morais, Oscar Niemeyer, Pablo Accinelli, Paul Setúbal, Paula Scamparini, Pitágoras, Rafa Silvares, Rafael Alonso, Rafael Carneiro, Renato Rios, Ricardo Alcaide, Ricardo Becker, Ricardo Càstro, Ricardo Homen, Ricardo Siri, Rochelle Costi, Rodrigo Bivar, Rodrigo Braga, Rodrigo Matheus, Rodrigo Sassi, Roland Gebhardt, Sergio Lucena, Sofia Borges, Thalita Hamaoui, Thiago Martins de Melo, Thiago Rocha Pitta, Thora Dolven Balke, Tiago Mestre, Tiago Tebet, Tomie Ohtake, Tony Camargo, Vânia Medeiros, Victor Gerhard, Vik Muniz, Waltércio Caldas e Zé Carlos Garcia.

Segunda à Sexta
Das 10h as 12h e das 13h30 as 17h

+55 41 3264-4752

R. Francisco Rocha, 62, Batel, Curitiba | PR